.koan.samsara.satori.nirvana.
segunda-feira, maio 14, 2007
 

O QUE APRENDI COM O PAPA - E SOBRE PAPAS


Não sou católico. Nunca fui católico. Nunca serei católico. Mas isso não me impede de aprender algumas coisas com o catolicismo.

A primeira delas – e a mais importante – é que, quando você começa a procurar sentido pros dogmas da sua religião, você acaba indo contra elas. Algumas pessoas, então, dizem que você precisa ter fé. Outras dizem que você precisa ser cego. Fé cega?

Não digo que isso seja apenas pro catolicismo. É sabido que eu sou uma puta religiosa – já rodei em várias religiões. Isso porque eu começava uma doutrina achando legal, até quando eu começava a questionar várias coisas. No fim das contas, eu mesmo me expulsava da Ordem, sem direito a retratação.

Mas, sim, voltemos ao título. O que podemos aprender sobre os Papas? Bom, uma coisa que eu aprendi é que eles não falham. Isso se chama Infabilidade Papal.

Pelo que eu aprendi, o primeiro Papa, São Pedro, recebeu de Jesus seus poderes e, portanto, sua perfeição (lembrando que, para os católicos, Deus e Jesus são a mesma coisa). Assim, toda vez que outro Papa vinha, o anterior lhe outorgava a perfeição.

Seguindo esse raciocínio, então já houve mais de 100 perfeitos no mundo. Estranho, se a mesma doutrina diz que só Deus é perfeito...

Bom, se você considerar o que cada Papa fez, principalmente na Idade Média, podemos ter algumas provas de que a infabilidade existe: seus assassinatos, suas conspirações, seus planos eram infalíveis!

Gregório I, em 593, até chegou a construir um mundo entre o Céu e o Inferno! E o chamou Purgatório. Antes disso, só Deus tinha feito tal coisa.

Ok, mas as coisas começaram a mudar de sentido pra mim quando o Papa João Paulo II se juntou a ele mesmo no Céu e deixou outro ele aqui – agora com o nome de Bento XVI – pra tomar conta dos fiéis (ou cegos, ou cegos fiéis).

Eu gosto do novo Papa. Em vez de querer atirar pra tudo quanto é lado, ele prefere focar nos que mais se entregam à religião católica. Nada mais óbvio.

Uns anos atrás, o Dalai Lama, espécie de Papa budista, mas sem a mesma infabilidade, pediu às pessoas que NÃO virassem budistas, mas que seguissem suas religiões. “Velhinho senil”, muitos pensaram, “mas o que ele deveria fazer não era achar mais pessoas pras idéias dele?”

Sim. Mas o Dalai é tão fodão que sabia que, quanto mais gente há na roda, menor a qualidade do serviço. No caso das religiões, em pouco tempo, alguns “budistas” de fim de semana começariam a querer mudar a filosofia budista – ou adaptá-la para suas outras convicções. Ora, se a filosofia se diz verdadeira, não há como mudá-la.

Dalai, então, disse que assim desejava porque sabia que há várias religiões para satisfazer a diferentes pessoas e culturas. Se a Europa fosse budista há 500 anos, os índios das Américas não rezariam hoje.

Como disse, eu gosto do novo Papa. Mas não por ele ter essa atitude mais compreensiva, porque ele não a tem. Pra ele, a religião católica não é pra todos – você tem que merecê-la. E, pra ele, só a religião católica salva. Ou seja, se você não a merece, você tá fudido. Vai pro inferno, ou pro Purgatório. Já era pra mim...

No fim das contas, respeito o Bento. Pelo menos, ele não tem vergonha de agir de acordo com a Doutrina Católica, sem hipocrisia, sem medo de perder fiéis. E sem encher meu saco.


Frase da Hora: "O Papa era pop..." (inspirado dos Engenheiros do Hawaii)
 
Comments:
Ainda prefiro o Dalai Lama. =)
 
Makoto, a revelação do Deus trino está nos evangelhos. Todos os cristãos, e não apenas os católicos, acreditam que Deus não é uno (HaShem), como o crêem os judeus, por exemplo.
 
Quanto à perfeição, se Deus criou os homens à sua imagem e semelhança, e Deus é perfeito, o homem tem, no mínimo, o dom da perfeição inerente a si. Jesus Cristo, o Deus encarnado, é exemplo do varão perfeito.

Eu, por exemplo, sou quase perfeito. Ah, moleque...
 
Me mostra onde está tal aberração nos Evangelhos que eu mostro que é uma questão de interpretação (e conveniência) de certos grupos.

Ademais, nem todos os cristãos acreditam nisso. Espíritas e eu não acreditamos, por exemplo.

Sim, eu sou cristão.
 
João Batista anunciava que após ele, que batizava os judeus com água, viria outro, que os batizaria com o Espírito Santo. Quando Jesus foi batizado por João Batista, ao sair da água, o Espírito desceu em forma de pomba sobre Cristo, e ouviu-se dos céus uma voz: “Tu és o meu Filho muito amado; em ti ponho minha afeição” (Mc 1, 11). Em Marcos, a revelação do Deus trino é também a primeira constatação da condição divina de Jesus, Filho de Deus.
 
Em que os espíritas não acreditam?
 
Bom, eu não vi nessa passagem escrito "Jesus, Deus e o Espirito Santo são um só".

Pelo contrário: se eles são um só, Deus é esquizofrênico (fala de si mesmo na terceira pessoa) e é megalomaníaco (ele desce sobre ele mesmo?)
 
Acho que você não entende nada de cristianismo, Makoto!
 
Ótimo! Então, nossa conversa termina aqui. :)
 
O importante mesmo é ser casto e jamais abortar ninguém!
 
Por quê?

Por que você concorda comigo, ou por que acha que estou errado em relação ao que eu disse, Makoto?!
 
Porque, se vc tem essa opinião sobre mim, então nada do que eu disser terá peso pra vc.

Não vou gastar seu tempo, então.
 
eu adoro os comentários do thiago :)
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home
Um espaço pra todos lerem, pensarem e emitirem opiniões, clichês, dúvidas, críticas, palavrões, pela-saquices... ou seja: comunicação e interação! Comentários são mais que bem-vindos... eles são obrigatórios! As críticas me mostram no que posso melhorar; os elogios me mostram no que estou acertando. Sou o que sou, mas também sou que acham de mim, pois vivo em sociedade. Como diria Batman: "Não é o que eu sou, mas o que eu faço é o que me define."

Nome:
Local: Brasília, Distrito Federal, Brazil

Ué, achei que já tinha respondido a esta pergunta... msn: nemchama@hotmail.com

ARCHIVES
11/01/2004 - 12/01/2004 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 / 11/01/2006 - 12/01/2006 / 12/01/2006 - 01/01/2007 / 01/01/2007 - 02/01/2007 / 02/01/2007 - 03/01/2007 / 03/01/2007 - 04/01/2007 / 04/01/2007 - 05/01/2007 / 05/01/2007 - 06/01/2007 / 06/01/2007 - 07/01/2007 / 07/01/2007 - 08/01/2007 / 08/01/2007 - 09/01/2007 / 10/01/2007 - 11/01/2007 / 05/01/2008 - 06/01/2008 /


Powered by Blogger